Feb 15, 2012

#65

Oi gente! Vi que muitas meninas no grupo estão tendo duvidas e dificuldades em como se relacionar com a host family - tanto com os pais quanto com as kids. Vim contar um pouquinho da minha experiência aqui.

Quando eu cheguei aqui, no meu primeiro final de semana a host family me levou pra sair e me mostrar alguns lugares. Eu, super tímida, quase não abria a boca, não queria escolher a comida, não queria nada. Aí eu vi que alguém tinha que quebrar o gelo, e ia ser eu! Eu ficava deslumbrada com tudo e sempre comentava "aí que lindo", "aí que não sei o que", "nunca tinha visto isso antes", blablabla. Eles (principalmente minha host mom) se interessam bastante nas diferenças entre Brasil x USA, então eles começaram a perguntar o que que era diferente e tal.

Dai a primeira semana ela trabalhou em casa comigo, então com ela a conversa fluiu muito naturalmente. Acho que no final dessa semana ela já estava me contado altos "casos" e coisas da vida pessoal dela, tipo o fato dela não gostar da sogra. Já vi que ela me considerava mais que a "empregadinha" da casa. E nosso relacionamento eh assim até hoje, eu conto tudo pra ela, sobre meus fins de semana, sobre o Bobby, ela me conta altas historias da vida dela e até sobre os ex namorados. Ela sempre me pergunta como foi alguma viagem que eu fiz, como que tal amiga está (principalmente a Su, que ate cartao de Natal ganhou), sempre mostra interesse, pergunta sobre minha mae e tal. As vezes ela ta de cara virada pro meu host e comenta alguma coisa comigo, eh bem legal. Quase toda semana vem uma amiga dela jantar aqui, e como eu sempre janto com eles, ela me apresenta a amiga e a gente fica conversado. Ontem por exemplo, tinha uma amiga dela aqui, passamos o jantar falando sobre o Grammy. Mas tudo eh questão de ter desenvoltura e cara de pau, chutar a vergonha e falar um monte de coisas aleatórias, até a situação se tornar confortável. Hoje eu já falo com ela sobre qualquer coisa, raramente quando a gente ta juntas, o silencio reina, só mesmo quando a gente ta muito cansada ou o boy de 4 anos ta falando sozinho e não deixa a gente conversar.

Com meu host as coisas mudam um pouco. Eu costumo falar que ele tem tpm igual mulher, na primeira semana ele era só amores, sempre falando pra eu me sentir em casa e que a casa era minha também e tal. Tem semana que ele nem olha na minha cara (mas não eh só comigo, até com minha host ele eh frio as vezes) e eu sempre comento com ela se eu fiz algo de errado, ao que ela sempre responde que eh o jeito dele. Mas tem semana que ele da bom dia, boa noite, pergunta alguma coisa ou até participa das conversas entre eu e minha host, ou conversa sobre videogame comigo. Ele gosta muito de pegar no meu pé por coisa besta, brincando mesmo, e as vezes eu não curto, nisso minha host vai e me defende.

Meu boy de 4 anos eh o típico menino que quer atenção, tudo ele vem me contar, me da beijo e abraço e principalmente quando eu to com o bebe no colo, aí que ele vem mesmo. Ontem ele me deu uma caixinha de bombons de valentines day e eu vi que ele tava todo tímido, hahahah, o que não eh normal pra ele. De vez em quando ele solta uns "eu te amo", mas agora ele começou com a fase do "não" pra tudo e ta meio rebelde, então ele tem estressado muito a gente por aqui. Eu me sinto mal as vezes Pq eu nunca fico com ele nem nada, então sometimes quando a minha host chega eu ainda fico uns minutinhos aqui embaixo brincando com ele, fazendo cosquinha e tal. E sempre na hora da janta eu converso com ele, pergunto o que ele fez na escola e tal.

Mas eu ainda tenho o "meu" espaço e a minha privacidade. Sempre que eu fico off eu subo pro quarto, e quando termino de jantar também, as vezes eu fico um pouquinho conversando com eles mas geralmente eu subo. Até pra dar o espaço e o momento família deles, e claro, ter o meu também. Eles sempre respeitaram, as vezes o boy fica me gritando e a minha host só fala pra ele parar e me dar privacy. Meu host nunca sobe no meu quarto, e ela sobe só quando as vezes a sogra dela chega pra trazer o mais velho e ela não quer que o baby fique lá embaixo, aí ela traz ele pra mim, o que eu não ligo e acontece bem raramente. Então eu me sinto "parte da família", com os momentos de alegria e tristeza, mas não como filha, claro, mas mais como uma prima distante que veio passar ferias e ta olhando o filho deles. Porque até hoje, cinco meses depois que eu to aqui, ela ainda me pede por favor pra tudo, e sempre agradece por coisa que eh até minha obrigação fazer!

Acho que o "segredo" pra uma convivência menos "estranha" com a host family eh dar o primeiro passo sem medo de ser feliz. Seja caruda mesmo, começa a falar sozinha e o quanto curtiu tal coisa, se a tv estiver ligada comenta alguma coisa que ta mostrando lá, fala da morte da Whitney Houston, comenta sobre as taxes de importação pro Brasil, fala sobre o "verão" que ta esse inverno, gente, cara de pau mesmo, chega falando e eles não vão te ignorar, né? Logo logo a convivência vai melhorando e você vai ficando menos desconfortável. Até que um dia tudo vai fluir naturalmente e tu não vai mais ser a "estranha" no ninho!

10 comments:

  1. Post sensacional! Mas vc sabe q alem da sua host ser uma pessoa incrivel, VOCE eh, antes de mais nada, um SER-ILUMINADO, nao sabe?
    Voce brilharia onde quer que fosse!
    Estou com muitas saudades!

    ReplyDelete
  2. Eu fico orgulhosa com a sua maneira tão particular de conduzir todas as situações. Vou voltar um pouquinho no tempo e falar que desde pequenininha você sempre foi super "resiliente", isso quer dizer,"Capacidade de superar, de recuperar de adversidades".Uma tolerância maior que as outras em se adaptar aos acontecimentos. Uma facilidade em contornar as situações e principalmente tirar o melhor proveito das delas. Eu penso que a vida tem que ser assim mesmo. Nós precisamos parar de pensar que somos vítimas e correr atrás do que realmente importa. Erguer a cabeça e enfrentar com otimismo e acima de tudo ter fé. Acreditar que podemos fazer a diferença e fazer. O que eu sinto é que você está fazendo o seu melhor e é isso que vai te levar aonde você quer chegar.
    Parabéns, mais uma vez. Eu sempre aprendi e tenho aprendido muito com você, obrigada por ser tão especial.

    Mil beijinhos...
    Mami.

    ReplyDelete
  3. aiin que bom que o post ajudou alguem, e muito legal saber que tu ja se sente bem com a family... tomara que quando tu chegar la, essa convivencia so melhore! beijao

    ReplyDelete
  4. xara, eu tbm era mega timida, mas chegando aqui tem que dar a cara a tapa, mas a gente acaba aprendendo hahahaha

    ReplyDelete
  5. aiin que saudade de ti fe! meu deus... cade vc aparecendo pra vir falar com a gente? beijoooo

    ReplyDelete
  6. LINDAAAAAA! Obrigada Fe, vc que é iluminadíssima <2 Saudades demais em

    ReplyDelete
  7. mas eu aprendi a ser assim com a melhor! o jeito que eu sou hoje eu devo a vc mae, te amo muito

    ReplyDelete
  8. Ai Lari, amei o post!!! Espero muito conseguir quebrar o gelo, sou super tímida. Vou seguir suas dicas!!!

    ReplyDelete
  9. Adoreeei o post, veio em ótima hora. Confesso que ja me sinto parte da familia antes emsmo de eu ter ido, mas é pela liberdade e carinho que temos, provavelmente não vai ser tãao bom lá quanto aqui, pois eles são meus chefes neh? Mas acho legal essas dicas para se relacionar com a family, super anotadas!!

    ReplyDelete