Oct 14, 2011

#45

Oi gente! Eu nem tinha "planejado" vir postar antes do fim de semana, mas eu tô super a toa, com os dois boys dormindo, laundry fazendo e resolvi vir falar um tiquinho de algumas coisas, ou seja, já podem esperar o post mais random da história.

Quando eu digo que a escolha da family é a coisa mais importante num processo, eu falo sério. Tem quem acredite na historinha do "feeling" e tem gente que diz que é conversa fiada, mas na minha opinião ele existe sim. Por ESCOLHA da family eu quero dizer antes de mais nada, é ter seus requisitos primordiais. Lembram quando eu tive o match e vir aqui contar o que eu considerava importante, necessário ou um luxo? Pois é disso que eu tô falando... Tenham em mente SEMPRE o que vcs querem, porque não adianta pegar a primeira family que não tem nada a ver com você por puro desespero! E o que eu quero dizer com isso?

Eu sempre quis cuidar de boys. Porque? Não sei, me dou melhor com meninos, não tenho paciência pra mimimi de garotas. Além disso sempre quis kid pequena, de preferência que nem falasse ainda LOL. Daí eu entrei em contato com aquela family da PA com duas GIRLS, maiores de 8 anos. Tudo ao contrário, né? Mas eu tava afim de encarar uma coisa que eu NÃO queria - só pq eu tinha gostado dos outros atributos. Acho que se eu tivesse feito match, provavelmente hoje eu estaria puxando os cabelos né? Por isso gente, sempre sempre sempre tenham em mente o que vcs buscam numa host family. Quantidade de kids, idades, estilo da family, pais que trabalham ou não? E a cidade, grande ou pequena? Não tô aqui falando pra vcs aceitarem só family de NYC, mas sim de definir aonde vão se sentir mais confortáveis.

E além disso tudo, tenham em mente o tipo de relacionamento que vc quer ter com seus hosts. Quer ser só a au pair, cabou o horário de trabalho subiu pro quarto/saiu pra rua e fim? Beijo tchau te vejo amanhã no mesmo horário? Quer ser "parte da família", ir jantar junto, fazer compras, esporadicamente ajudar nas tarefas de casa? O que VC deseja? Assim já tens uma idéia de como ser receptiva com as families de acordo com o perfil delas. E falando por mim: eu não conseguiria me sentir confortável morando na casa de pessoas com quem a única relação que eu tenho é de trabalho. Não ia me sentir bem MESMO, queria ser querida e cuidada. Pra isso acontecer, eu tinha que me dar bem com todos os membros da family, certo?

Hoje eu vejo que ainda bem que eu fechei com essa family, ainda bem que eu tive feeling e ainda bem que eles são muito legais. Teve coisa que a gente combinou, que foi "descombinada"? Teve. Teve coisa que eles não me avisaram, chegando aqui eu descobri a "surpresinha"? Teve. Se fosse numa family em que eu estaria aqui única e exclusivamente como a au pair deles, sem nenhum tipo de relacionamento, eles fossem frios comigo e eu ficasse sempre sozinha, eu teria pedido rematch já. Não pedi porque? Pq o bom relacionamento com eles "cobre" essas coisinhas... Por exemplo?

Minha host mom até o fim do ano trabalha em casa TODA segunda e sexta. Lembram que eu disse que NUNCA iria pra uma casa com stay at home mom? Pois é... mas por eu gostar demais da minha host, por eu me dar bem com ela, por nos conversamos, por nós sermos mais que patroa-empregada, eu passei por cima disso. Além do mais é só até dezembro. Confesso que amo terças-quartas-quintas justamente pq eu fico sozinha COM O BABY. É bom pq eu faço as coisas do meu jeito, no meu tempo e sem ninguém pra me vigiar. Mas se ela tivesse me dito isso antes do match eu provavelmente não teria vindo, por medo do stay at home.

Outra coisa que aconteceu semana passada um pouquinho, e essa semana muito: nesses 3 dias em que ela trabalha fora, meu schedule é de 6:30 até 4:30. Beleza, 10 hrs certinho né? Mas terça eu fiquei até 5:00 (geralmente eu fico até umas 4:40 a 5:00 todo dia, pois é a hora que ela chega do trabalho). Na quarta eu fiquei até 5:30. Na quinta eu fiquei até 6:30. Ou seja, trabalhei 11 hrs na quarta (meu host chegou em casa umas 3, mas eu continuei com o baby no colo até minha host chegar - e ela brigou com meu host pq ele tinha que ter pego o baby as 4:30) e ontem trabalhei 12 hrs (meu menino mais velho estava aqui tbm, ele não foi pra aula ontem e nem hoje, então foi trabalho redobrado, e minha host teve meeting no colégio e por isso demorou). Nisso eu já estava pensando no email que eu iria escrever falando sobre isso, que ou ela dava um jeito de chegar mais cedo ou me pagava extra (claro que gentilmente), já tinha o email todinho escrito na cabeça. Até que ela chegou pra mim e disse que hoje eu poderia começar a trabalhar as 10 (de sexta eu começo as 7:30) por conta disso. Além do mais, dia 10, segunda, eu não trabalhei. E na sexta ela me liberou as 2 ao invés das 3, pra eu poder ir pra NYC.

Entendem? Se fosse numa family "comum" eu teria reclamado. Mas aqui é uma mão lava a outra. E pra quem é acostumada a ouvir do ex patrão "Olha, eu sei que vc tá quase indo embora, mas tem como ficar mais 6hrs pra mim aqui?", trabalhar mais 1 ou 2 não faz diferença pra mim SE eu sou recompensada de outra forma, como eu fui hoje. Se eu amei dormir até 9:30? Quem não amaria? Mas se eu tivesse que só trabalhar as 11, 12 hrs por dia e não mudasse nada no schedule dos outros dias, aí eu reclamaria. Por mais maravilhosa que a family fosse, como minha host disse, "a gente não tá aqui pra te fazer de boba". Pra mim isso é a tal flexibilidade que a agência tanto manda a gente ter. Eu sou flexível? Sou. Mas eles também são, e pra mim isso que faz a diferença.

7 comments:

  1. AAAAEEE... Minha foto!!! ADOOORO!!!!


    Essa expressão define o mundo au pair com uma delicadeza!!!! HAHAHAHA

    Beeeijo beeijo!

    ReplyDelete
  2. Adoro essa expressão da água que bate na bunda, HAHAHAHAHA
    Eles são bem razoáveis com isso, eu adoro! Beijo sua linda


    ps: NYC this weekend = SUA FOTOO OEEEEEEEEEEE

    ReplyDelete
  3. ótimo post! eu penso igual a vc! Boa sorte por aí :D beijo

    ReplyDelete
  4. Lari,
    parabens! O Random post ficou bom demais!
    Super beijo

    ReplyDelete
  5. Laaariss.. ta certissima!
    Essa coisa de stay home mom pode ser muito complicada pra algumas meninas, mas eu encaro bem! Não tenho tanto problema com isso.. pelo menos não que eu saiba! HAHA... 
    Vc disse uma coisa certa! A gente tem que saber tudo o que queremos numa familia, afinal vamos passar um ano com ela, mas tb temos que ser flexiveis nesses requisitos..  a gente sabe quando a água bate na bunda! =D

    E sua familia, ta de parabéns! Soube contornar a situação, e ter bom senso! Good good! HAHA

    E me diz, qual o proximo destino!? HAHA.. vc ta me devendo a foto das bolas do touro!!!! HAHABeijo

    ReplyDelete
  6. Gostei! É isso aí!

    - "E falando por mim (E PELA FÊ): eu não conseguiria me sentir confortável morando na
    casa de pessoas com quem a única relação que eu tenho é de trabalho. Não
    ia me sentir bem MESMO, queria ser querida e cuidada."

    ;) s2

    ReplyDelete
  7. Muito legal seu post.
    Eu não sei se vou ter a msm sorte q vc pq nao tenho tempo pra ficar escolhendo a familia perfeita.
    Acabei de ficar on e tenho q fechar com alguem o qnto antes.
    O negócio é rezar pra vir uma "menos pior" possivel (se é q isso é gramaticamente possivel kkk)
    Mas é isso, pensamento positivo e fé q vai dar tudo certo.
    Bjs

    ReplyDelete