Oct 28, 2011

#48

Mato todo mundo de curiosidade assim né?

Continuando... no sábado a Luna acordou bem cedo pra ir comprar o ingresso da Broadway, que ela queria ver o Fantasma da Ópera (eu tbm queria, mas fica pra uma outra ocasião) e eu e a Dudi ficamos dormindo, o cúmulo da preguiça hahaha. Mas acabou que a gente foi pra Times encontrar a Luna, deixamos ela no teatro e fomos andar. Nisso eu tinha posto na cabeça que ia comprar um celular melhorzinho, fomos na loja e eu comprei, bem fofo, um C3 que custou $130. De lá fomos na K mart (acho que é esse o nome) e eu comprei uma mochila pequenininha pra ficar carregando minhas coisas ($17), e fomos almoçar no Five Guys (amoooooo esse lugar, melhor hamburguer ever)








Lá eu fui testar o wi-fi do celular e descubro que meu chip não funcionava - volta pra loja, explica pro cara, ele tentou mas acabou que nem adiantou, meu chip por ser pay-as-you-go é diferente mesmo. Mas eles não aceitavam retorno, então eu to encalhada com um celular aqui, vou ver se consigo trocar meu plano e usá-lo. Fomos buscar a Luna e a Dudi teve que ir embora pq ela tinha que trabalhar, a Luna queria ir no Empire State então eu fui com ela - mas não subi, tava braba por ter gasto no celular e não tava com humor de pagar mais nada. Fiquei na porta esperando ela e morrendo de frio durante 1... 2 horas. E eu tava sem celular, porque acabou a bateria depois do show de sexta e a bonita aqui tinha esquecido o carregador em casa. Daí depois de 2 horas esperando eu comecei a me preocupar, achei um lugar com wi fi e entrei no facebook, tinha recadinho da Dudi falando cadê eu, que a Luna tinha saído e tava me procurando, e que era pra eu voltar pra casa dela.

Lá vai a Larissa pro metrô, puta e com frio! Entrei e to lá de boa ouvindo música quando DE REPENTE olho pro lado: Lígia e Ketlyn no mesmo vagão (elas estavam indo pra Dudi tbm). Aí ficamos lá conversando até a hora de chegar na Dudi, a Luna chegou um pouco depois e a gente foi pedir pizza, donnuts e sorvete. E tivemos uma noite bem sussa, ouvindo música, fofocando, rindo e relembrando os tempos de Hanson-Chiquititas-Backstreet Boys graças ao senhor YoutTube.

No domingo a gente tinha combinado de ir pra Estátua, então acordamos às 6 pra dar tempo de todo mundo se arrumar. Depois de um bom tempo chegamos no Castle Clinton pra comprar os ingressos - e a retardada aqui nem se ligou né? (explico: eu jogo um jogo chamado Deus Ex que é ambientado em NYC na maior parte, e eu queria ir nos lugares das fases pra conhecer. Castle Clinton é um desses lugares. Aliás, o Battery Park (que é do lado) e a ilha da Estátua também são, mas a pessoa tava com tanto sono que nem se ligou). Mas na hora que eu acordei e percebi AONDE eu estava comecei a tirar foto adoidada, até a bateria da câmera morrer também. Ficamos umas quase 2 horas na fila, eu super preocupada pq meu bus ia sair pra vir pra DC às 2:30. Mas tava confiante que iria dar tempo.




Na ferry eu passei um malzinho, não posso com barco gente. Chegamos na ilha, foto aqui, foto alí, por coincidência encontrei a Nathália Coelho, e depois pegamos a ferry de volta pro Battery Park. Nisso sai a Larissa e a Dudi doidas pro metrô (ela tinha meeting) sem nem ter almoçado - eu tava azul de fome. Eu cheguei no lugar marcado exatamente às 2:40, já sabendo que meu bus tinha vazado e me perguntando como eu iria fazer pra ir embora... Quando vejo meu bus lá parado! Saí correndo igual louca, entrei, ouvi bronca do motorista (You're late!) e sentei no único assento disponível. Dormi a viagem toda, mas no fim deu tudo certo, e isso que importa. Meus finais de semana em NYC sempre tem "altas aventuras", mas sempre valem a pena - e isso só me faz querer ir pra lá sempre!




Oct 25, 2011

#47

Oi gente! Vim contar do meu weekend em NYC, mas vou dividir o post em duas partes, porque claaaaaaro que eu vou fazer uma postagem especialmente pro show, né? Falo desse show desde que eu tava lá no Brasil, então me deem um desconto HAHAHAHA.

Durante a semana passada toda, eu trabalhei cerca de 1~2 horas a mais no dia. Daí que virei pra host bem bonitinha e falei isso e perguntei se eu poderia ter a sexta off, pra dar tempo de chegar em NYC, deixar minhas coisas na Duds e me aprontar pro show - caso contrário, eu teria que ir de mochila, cansada das 4 horas de viagem e tal. Ela concordou, então quinta a noite eu saí daqui de casa.

Na sexta eu fiquei passeando pela Times Square, comprei umas coisinhas na Forever 21 e fui pra Dudi me arrumar. Saí de lá umas 6hs, o show começava as 7, e dizendo ela, nunca atrasava. Beleza né, vai a Larissa pegar metrô sem nem saber aonde era o lugar do show direito - sabia o nome da rua mas não sabia exatamente em qual ponto. Desci bem longinho e fiquei andando pela 23Street procurando pelo Gramercy Theatre - eu tinha um mapa comigo que dizia aonde era o Gramercy Park, então eu supus que era mais ou menos perto, deu uns 20min. de caminhada. Quando to lá desiludida da vida, achando que estava mais que perdida, olho pra cima e vejo isso:


Pra matar qualquer um né? Já comecei a surtar, namorado ficou ligando e eu chorando que nem louca, minha bateria do celular acabando - e eu tinha certeza que iria acabar, não tinha IDÉIA de como eu ia avisar a Dudi quando o show acabasse -, mas nessa hora eu nem liguei pra mais nada. Essa foto aí era de uma fila, dá pra ver que eu tava bem na frente né? Na hora que eu cheguei na entrada, depois de uns 20min esperando, o moço só olhou pra mim e falou que a fila que eu tinha que estar era outra - que tava virando o quarteirão. Fiquei mais ou menos 1 hora nessa fila, até que finalmente entrei!

Lá dentro é bem pequenininho, tinha o palco, o lugar na frente pro pessoal ficar e umas cadeiras lá em cima, que eu fiquei até o show começar. Assisti a banda de abertura, bem legalzinho eles, e quando eles terminaram eu já tinha posto a mochila por debaixo do casaco, tinha ido fazer xixi - no banheiro dos homens, já que não tinha de mulher (entrei de cabeça baixa e cabelão na cara, incorporei o metaleiro que existe em mim) e fui pra frente do palco.


SÓ QUE a pessoa aqui é sortuda né? E tinham dois cabeçudos na minha frente. Mas eu jurei que iria lá pra frente custe o que custar. Nos dois primeiros vídeos dá pra ver a distância que eu tava do palco:


Daí eu pensei "assim não dá" e fui fazendo esforço pra chegar na frente - tava tendo aquelas rodinhas de briga, eu "apanhei" bastante no trajeto, tô toda arranhada, mas VALEU A PENA. Sabem porque?


Porque a pessoa ficou NA FRENTE do palco admirando o vocalista mais gato do universo. Nesse vídeo dá pra ver a hora que ele desceu e eu consegui pegar no braço dele - PENSA A FELICIDADE DA CRIATURA AQUI. E ele bebeu água e jogou água na gente - me molhou INTEIRA, mas nem liguei também, pq né, era "aguinha sagrada que o Marc bebeu".

Quando o show terminou eu fui caçar a estação de metrô, ainda tinha um restico de bateria e a Dudi me mandou descer 2 estações antes, que ela tava comendo com a Luna. Desci, me perdi um pouquinho mas acabei achando elas, comi um lanche super gostoso e depois voltamos pra casa a pé, admirando a decoração de halloween. E eu em êxtase depois de ter visto o melhor show da minha vida - mesmo ele não tenho cantado nenhuma das minhas duas músicas favoritas :(

Lá na Dudi a gente ficou curtindo preguiça, vendo videos e fofocando - e comendo né, pq a gente só sabe comer HAHAHAH. E eu que já estava feliz, fiquei mais ainda :)

No sábado... OPS, esse fica pra outro post! Beijo

Oct 19, 2011

#46

Oi  gente! Cheguei naquele ponto em que eu nunca tenho nada de bom e novo pra contar. Durante a semana é sempre igual, durante o fim de semana eu venho falar sempre. Então chegou a hora de perguntar:

Sobre o que vcs querem ler?

É legal pq assim eu sempre escrevo assunto sobre o que vcs quiserem saber - e pode ser qualquer coisa gente, até falar de comida de novo eu falo (HAHAHA gordinha feelings)!

Mas hoje vim fazer um post mais detalhado do meu schedule, já que agora ele tá bem regularzinho. E eu adoro!

Toda segunda e sexta como eu já disse antes, minha host trabalha em casa. Então eu posso acordar mais tarde. Acordo 7am e desço 7:30 pra acordar o mais velho. É uma luta diária pra acordá-lo (eu pagando pelo tanto que eu dava/dou trabalho pra acordar) mas como ele é levinho, magrinho e pequenino eu só o pego pelos braços e arranco da cama, depois de tirar o cobertor de cima dele (sou má!). Nisso todo dia ele fala a mesma coisa, que não consegue enxergar, aí eu mando ele lavar o rosto pra tirar a remela. Ele vai pro banheiro e eu aproveito pra arrumar a cama dele e o quarto, que nunca tá muito bagunçado. Tiro o uniforme do armário e deixo arrumado na cama. Daí eu vou buscá-lo no banheiro pq ele sempre dorme no vaso, hahaha. Voltamos pro quarto, eu ponho o uniforme dele rapidinho e a gente desce pra comer. Ele sempre come a MESMA coisa TODO SANTO DIA, então ele senta, eu ponho os waffles 30 segundos no microondas, pego o suco e ponho na mesa. Enquanto ele come eu faço meu cereal e como também. Geralmente eu acabo primeiro, então levanto e vou arrumar a mochila de lanche pra ele levar na escola. Ele acaba, leva o prato pra eu por na dishwater e eu  dou a escova de dentes pra ele escovar - na pia da cozinha, isso quando ele só cospe no papel toalha. Dai eu ligo a TV e ele fica lá meio assistindo, meio brincando. Ok, job done com o de 4. - Isso eu faço todos os dias, mas as vezes (como hoje) minha host me entrega o baby e vai fazer as coisas pra ele. E as vezes quando eu levanto ele tá pronto já.

Nisso minha host desce com o baby, que eu pego e levo pro quarto pra trocar fralda, por roupinha e passar um creme. Pra fazer tudo isso com os 2 eu levo 30, 40 minutos. Quando eu termino com o baby eu vejo se o quarto tá bagunçado e desço com ele, todo mundo diz tchau (minha host leva o mais velho na escola) e eu fico sozinha com ele. Geralmente ele fica brincando comigo e cochilando, quando minha host volta (isso se ela volta) ela desce pro basement direto. E basicamente pela manhã é isso, eu fico vendo tv com ele dormindo no meu colo ou no bercinho, dou uma mamadeira na manhã e geralmente troco uma fralda só (ele quase nunca faz cocô, então é só fralda molhada mesmo).

Dai eu almoço, acordo ele e é a hora mais gostosa do dia: eu deito ele no sofá e ponho música e fico lá 1, 2 hrs cantando pra ele, brincando e conversando. E o mais fofo é que ele mesmo com 2 meses e meio interage, dá muita risada e fica todo feliz. Daí nesses dois dias (segunda e sexta) eu fico off as 3.

Nos outros 3 dias eu acordo as 6, desço as 6:30 e faço as mesmas coisas, mas fico off as 4:30 - oficialmente. Toda terça eu faço a laundry do de 4 e toda quarta a do bebê (e a minha também, se eu tiver muita coisa). Quando a dishwater tá cheia e as louças limpas, eu tenho que esvaziar, mas isso acontece no máximo 2 vezes na semana. O basement é área comum entre o host dad e o boy de 4 anos e é uma BAGUNÇA, mas não é minha responsabilidade, pq ela quer que os dois trabalhem juntos arrumando (ahan, senta lá). Eu fico sempre com o baby na sala-cozinha, e quase nunca tem nada. Tem uns  bonequinhos do mais velho no chão mas eu vou e tiro. Minha responsabilidade na casa é bem levinha mesmo.

Minha host fica sempre até mais tarde na escola, como ela trabalha na escola do boy de 4, eles vem juntos sempre. Eu quase nunca fico com ele depois que ele chega da escola, ontem foi exceção pq a gente foi abrir conta no banco e ele tava teimoso até, então eu tive que ficar com o baby no colo até 6:30. Na segunda eu trabalhei até 6:30 também, pq minha host teve que ir pra escola pra uma reunião e ficou até tarde. Basicamente todos os dias eu trabalho uma meia hora, uma hora, duas horas... a mais. Igual eu falei no post passado, eles tem senso. E como nessa sexta eu tenho um show pra ir em NYC que começa as 7, eu nunca iria chegar a tempo, mesmo se eu saisse de DC às 3. Mas a minha liberdade com ela é tão grande que ontem eu falei sobre essas horas a mais (que btw, vão se repetir hoje de novo) ela me deu a sexta off! Então quinta a noite eu saio aqui de casa. E vou ver meus lindinhos do DragonForce tocarem :D


Oct 14, 2011

#45

Oi gente! Eu nem tinha "planejado" vir postar antes do fim de semana, mas eu tô super a toa, com os dois boys dormindo, laundry fazendo e resolvi vir falar um tiquinho de algumas coisas, ou seja, já podem esperar o post mais random da história.

Quando eu digo que a escolha da family é a coisa mais importante num processo, eu falo sério. Tem quem acredite na historinha do "feeling" e tem gente que diz que é conversa fiada, mas na minha opinião ele existe sim. Por ESCOLHA da family eu quero dizer antes de mais nada, é ter seus requisitos primordiais. Lembram quando eu tive o match e vir aqui contar o que eu considerava importante, necessário ou um luxo? Pois é disso que eu tô falando... Tenham em mente SEMPRE o que vcs querem, porque não adianta pegar a primeira family que não tem nada a ver com você por puro desespero! E o que eu quero dizer com isso?

Eu sempre quis cuidar de boys. Porque? Não sei, me dou melhor com meninos, não tenho paciência pra mimimi de garotas. Além disso sempre quis kid pequena, de preferência que nem falasse ainda LOL. Daí eu entrei em contato com aquela family da PA com duas GIRLS, maiores de 8 anos. Tudo ao contrário, né? Mas eu tava afim de encarar uma coisa que eu NÃO queria - só pq eu tinha gostado dos outros atributos. Acho que se eu tivesse feito match, provavelmente hoje eu estaria puxando os cabelos né? Por isso gente, sempre sempre sempre tenham em mente o que vcs buscam numa host family. Quantidade de kids, idades, estilo da family, pais que trabalham ou não? E a cidade, grande ou pequena? Não tô aqui falando pra vcs aceitarem só family de NYC, mas sim de definir aonde vão se sentir mais confortáveis.

E além disso tudo, tenham em mente o tipo de relacionamento que vc quer ter com seus hosts. Quer ser só a au pair, cabou o horário de trabalho subiu pro quarto/saiu pra rua e fim? Beijo tchau te vejo amanhã no mesmo horário? Quer ser "parte da família", ir jantar junto, fazer compras, esporadicamente ajudar nas tarefas de casa? O que VC deseja? Assim já tens uma idéia de como ser receptiva com as families de acordo com o perfil delas. E falando por mim: eu não conseguiria me sentir confortável morando na casa de pessoas com quem a única relação que eu tenho é de trabalho. Não ia me sentir bem MESMO, queria ser querida e cuidada. Pra isso acontecer, eu tinha que me dar bem com todos os membros da family, certo?

Hoje eu vejo que ainda bem que eu fechei com essa family, ainda bem que eu tive feeling e ainda bem que eles são muito legais. Teve coisa que a gente combinou, que foi "descombinada"? Teve. Teve coisa que eles não me avisaram, chegando aqui eu descobri a "surpresinha"? Teve. Se fosse numa family em que eu estaria aqui única e exclusivamente como a au pair deles, sem nenhum tipo de relacionamento, eles fossem frios comigo e eu ficasse sempre sozinha, eu teria pedido rematch já. Não pedi porque? Pq o bom relacionamento com eles "cobre" essas coisinhas... Por exemplo?

Minha host mom até o fim do ano trabalha em casa TODA segunda e sexta. Lembram que eu disse que NUNCA iria pra uma casa com stay at home mom? Pois é... mas por eu gostar demais da minha host, por eu me dar bem com ela, por nos conversamos, por nós sermos mais que patroa-empregada, eu passei por cima disso. Além do mais é só até dezembro. Confesso que amo terças-quartas-quintas justamente pq eu fico sozinha COM O BABY. É bom pq eu faço as coisas do meu jeito, no meu tempo e sem ninguém pra me vigiar. Mas se ela tivesse me dito isso antes do match eu provavelmente não teria vindo, por medo do stay at home.

Outra coisa que aconteceu semana passada um pouquinho, e essa semana muito: nesses 3 dias em que ela trabalha fora, meu schedule é de 6:30 até 4:30. Beleza, 10 hrs certinho né? Mas terça eu fiquei até 5:00 (geralmente eu fico até umas 4:40 a 5:00 todo dia, pois é a hora que ela chega do trabalho). Na quarta eu fiquei até 5:30. Na quinta eu fiquei até 6:30. Ou seja, trabalhei 11 hrs na quarta (meu host chegou em casa umas 3, mas eu continuei com o baby no colo até minha host chegar - e ela brigou com meu host pq ele tinha que ter pego o baby as 4:30) e ontem trabalhei 12 hrs (meu menino mais velho estava aqui tbm, ele não foi pra aula ontem e nem hoje, então foi trabalho redobrado, e minha host teve meeting no colégio e por isso demorou). Nisso eu já estava pensando no email que eu iria escrever falando sobre isso, que ou ela dava um jeito de chegar mais cedo ou me pagava extra (claro que gentilmente), já tinha o email todinho escrito na cabeça. Até que ela chegou pra mim e disse que hoje eu poderia começar a trabalhar as 10 (de sexta eu começo as 7:30) por conta disso. Além do mais, dia 10, segunda, eu não trabalhei. E na sexta ela me liberou as 2 ao invés das 3, pra eu poder ir pra NYC.

Entendem? Se fosse numa family "comum" eu teria reclamado. Mas aqui é uma mão lava a outra. E pra quem é acostumada a ouvir do ex patrão "Olha, eu sei que vc tá quase indo embora, mas tem como ficar mais 6hrs pra mim aqui?", trabalhar mais 1 ou 2 não faz diferença pra mim SE eu sou recompensada de outra forma, como eu fui hoje. Se eu amei dormir até 9:30? Quem não amaria? Mas se eu tivesse que só trabalhar as 11, 12 hrs por dia e não mudasse nada no schedule dos outros dias, aí eu reclamaria. Por mais maravilhosa que a family fosse, como minha host disse, "a gente não tá aqui pra te fazer de boba". Pra mim isso é a tal flexibilidade que a agência tanto manda a gente ter. Eu sou flexível? Sou. Mas eles também são, e pra mim isso que faz a diferença.

Oct 11, 2011

#44

Acho que todo mundo já fica meio preparado pra me ouvir falar que os planos pro fim de semana miaram né? Claro que nesse não poderia ser diferente. Vamos relembrar?

Eu ia sair daqui na sexta, chegaria em NYC umas 9hrs no MÁXIMO, iria pro hostel com a Su e depois iríamos pra baladinha FREE. No sábado a gente ia turistar, jantar no Upper East Side (ela tinha comprado num site estilo Groupon) e a noite ir em outra baladinha FREE com a Sara (talvez) e com a Camila (que estavam em DC semana passada) e dormir no mesmo hostel. No domingo a gente ia turistar mais um tiquinho e depois iriamos pra NJ, pois a Su trabalhava de segunda e eu ia ficar lá com ela, depois voltar pra NYC pra pegar o bus, vir pra DC e ir no show do Boyce Avenue com a Agustina (Argentina), e aí sim voltar pra casa de metrô.

Na quinta eu fui com minha host comprar minha mochila - não dava pra ficar carregando minha malinha pra cima e pra baixo -, e acho que fiz uma ótima compra! Foi $29 mas cabe TUDO dentro, é super prática e já virou amor eterno, amor profundo.


Na sexta minha host trabalha em casa, então quando deu 2hs eu fiquei off - fui tomar banho, a mochila já estava pronta. Umas 3:00 a gente saiu daqui de casa, dessa vez eu não esqueci nada, haha! Pegamos um pouquinho de trânsito e o bus tinha 3 paradas, eu ia entrar na primeira pois era mais perto, e o bus iria sair as 4 em PONTO. Chegando no local (DuPont Circle) como o próprio nome já diz: era um círculo (uma rotatória) e a gente estava numa ponta, a rua do bus em outra (que BTW, a gente nem sabia qual era - tivemos de perguntar), o trânsito AQUELA MARAVILHA e o relógio rodando. Quando finalmente chegamos na rua, e minha host parou atrás do bus, ele começou a andar! Beleza né?

Relembrando meus tempos de papai correndo atrás do meu ônibus pra ir pra faculdade, minha host acelerou e ficou seguindo o bus até ele parar na 2º parada. Embarquei direitinho e vambora! Uma amiga minha me ligou no caminho e eu fiquei lá reclamando com ela que estava amassada igual sardinha, pois o menino no banco da minha frente tinha deitado o banco ao máximo, e eu não podia deitar o meu porque a fofa que estava atrás de mim tinha pernas longas e me pediu gentilmente pra não abaixar. Daí o que a Larissa faz? Chinga no telefone. Só pra depois de umas horas olhar pelo reflexo da janela que o fofo da frente estava no facebook pelo iPhone dele... EM PORTUGUÊS! Cutuquei bem na cara de pau mesmo perguntando se era brasileiro (claro né) e conversamos um pouquinho, mas ele com uma carinha de cu sinistra e eu sem entender - até lembrar do meu telefonema simpático.

Cheguei em NYC exatamente as 10 horas. Legal né? Nisso a Su surtando me mandando mensagens falando que nem tempo de comer a gente tinha, que era chegar no hostel, se arrumar e sair. Ela comprou um Mc Donald's pra gente comer no caminho e um anel e colar pra eu usar com minha roupa. Cheguei, abracei, aquela coisa toda e fomos pegar o metrô - EW! Metrô de DC é amor para sempre viu? Chegando no hostel, a Su morrendo já pq o guardinha que ela ficou conversando disse que a vizinhança era assustadora, eu amei a localização haha! O moço que nos atendeu super grosso, principalmente depois da gente cancelar a reserva de sábado. Olha um videozinho que a gente fez pra Fe mostrando o quarto que ficamos:


Eu falo que o grupo do FB é uma coisa muito linda, porque a gente lê muita merda mas tbm conhece muita gente legal. A Camila não podia mais ir com a gente pra NYC, a Sara ia trabalhar e ficou doente, e a gente conseguiu companhia pro hostel no sábado - a Ramone -, pelo grupo. Até que uma alma boa chamada Dudi nos ofereceu a casa dela pra ficar (ela é au pair também tá?) e nós bonitas que somos, aceitamos. Nisso eu soube que a Lígia (uma das minhas amigonas por causa do grupo e que me fez muita companhia por skype) e a Luna (que eu tinha uma admiração por causa dos posts, mas uma raivinha porque ela nunca respondia meus comentários) também iam pra lá. Fechou cafofo da Dudi, não ia precisar pagar hostel, tava tudo lindo!

Anyway... voltando a sexta: chegamos no hostel e decidimos não sair mais. Comemos o pior Mc das nossas vidas e resolvemos ir pra Times Square. Isso já era meia noite. Pegamos o metrô e fomos pra Forever 21 (que fica aberta 24/7). Ó mais um videozinho ai:



Acho que a gente voltou pro hostel (de táxi - super baratinho, $16) umas 3:30. No sábado acordamos e fomos pro Central Park - a pé. Encontramos a Ramone, fizemos um super picnic e tiramos muitas fotos (menos eu, já que a camera tava sem bateria). Umas 5 horas fomos encontrar a Ligia, Dudi e Luna na Grand Central - e tava rolando um casamento por lá!





Todo mundo pegou o metrô, o jantar no Upper East Side já estava devidamente cancelado e foi substituído por pizza (foto acima) e depois fomos pra casa da Dudi nos arrumar. As 3 iam prum bar de rock (que eu tava LOUCA pra ir, mas combinado é combinado né?) e eu, a Su e a Ramone pra baladinha. Tchô explicar porque que era free: A Su combinou com um promoter e ele pos nosso nome na lista. Chegando lá cadê promoter? cadê lista? cadê cadê cadê? Ficamos uns bons 20 minutos na fila esperando a boa vontade da pessoa de aparecer, até que o segurança ficou com dó e nos deu tickets pra entrar... só que tinha que pagar $15. AQUI que eu ia pagar pra ir prum lugar que eu nem tava afim né? Fomos embora pro bar de rock, meu pé me matando já. Lá eu dei adeus pra dignidade, arranquei o salto fora e fiquei cantando e dançando como se não houvesse amanhã.




Hora de ir embora, umas 3am, vamos pegar o metrô né? Né? Não. A gente entrou em 3 metrôs e tivemos que sair correndinho antes dele andar porque o carinha no alto falante avisou que NÃO TINHA METRO INDO PRO QUEENS! Legal né? Ficamos até as 6 sentadinhas esperando o bixinho voltar a passar, nisso saimos lá na rua porque anunciaram um bus, chegando lá cadê bus? Voltamos pro metrô, eu só de meia porque meu pé nem era um pé mais. Até que finalmente chegamos na Dudi - sem antes deixar de passar no Dunkin Donuts (delícia). A Ramone foi embora e a gente continuou dormindo até umas 10 - a Lígia queria ir na Estátua, mas quando a gente finalmente ficou pronta a Dudi avisou que a Estátua tinha até tal hora pra visitação e que não iria dar tempo.

Fomos então pra Times de novo fazer turismo - tava rolando uma feirinha por lá bem legal, mas Larissa sem dinheiro e passando mal = no fun! Sim sim sim, meu estômago tava uma merdinha, minha barriga doendo, cólica, pé doendo, tudo junto. E ainda sem dinheiro! Foda viu? Eu tinha uns $15 pra comer até segunda a noite e $20 guardados pro show. Fomos no Love e na loja de brinquedos, vimos a multidão na Apple Store despedindo do Steve Jobs e deixamos a Lígia no metrô pra ir embora, e depois a Su - eu não ia mais pra NJ também, porque mais uma vez, no money e também não compensava: meu bus saía de NYC pra DC as 1:30pm, de NJ até lá eram mais uma hora e meia de viagem. Eu ir só pra dormir, além disso a Su tinha que trabalhar... complicado.






Eu e Luna voltamos pra Dudi e ficamos lá fofocando, pedimos pizza - super tecnologia, a gente montou a pizza online! e depois fomos dormir. A Dudi trabalhava hoje, eu e a Luna acordamos umas 10 com um bilhetinho super fofo dela avisando pra gente ficar a vontade e que estava lá em cima, pra gente ir tomar café. Depois fomos pegar o metrô, Luna e eu (que já virou brother e foi devidamente perdoada de nunca ter me respondido no blog) e eu peguei o bus - dessa vez, 4 horas e meia de viagem só. No caminho a Agustina me manda mensagem avisando que o show estava SOLD OUT. Por um lado fiquei triste porque eu realmente queria conhecê-la - mas por outro feliz, porque agora não to zerada no dinheiro.




Desci em DC, comi uma coisinha e peguei o metrô pra cá. Tive até de trocar de linha e fiz direitinho, haha! Quase chegando aqui, liguei pra host ir me buscar na estação, mas ela ainda não estava lá. Esses dias ela me avisou que lá era meio "perigosinho", então eu sentei dentro da estação pra esperá-la, até que chegou um casal pedindo pra usar meu telefone. Eu só soltei um "no english" e fiz carinha de confusa e o menino ficou lá implorando, tirou até o sapato pra provar que não ia me roubar, fez a menina me mostrar o celular descarregado, enfim, um bafafá. E eu só olhando com carinha de confusa e ouvindo ele "I know you can understand me", quando a minha host chega, me chama e eu vou embora... só ouvi o carinha "She can speak English... right?". Ela ficou bem preocupada comigo, perguntou se eu estava bem, avisou que por isso que lá era perigoso e que eu fiz bem em não emprestar o celular. Fomos na Target comprar umas coisas, ela comprou uma Pringles que eu queria (que eu tinha pego e dito que ia trazer pro quarto, ia até pagar, mas ela pagou pra mim :D) e finalmente... Home Sweet Home! E daqui 15 dias, NYC again! :) - percebi que eu vou lá de 15 em 15 dias, LOL!

Oct 6, 2011

#43

O post de hoje é pra falar sobre algo que eu tinha muita curiosidade enquanto estava no Brasil: alimentação!
Desde que cheguei aqui, eu gostei de praticamente tudo - e isso é um perigo! Pq querendo ou não vc vai querer comer enquanto estiver a toa, então o jeito é fechar a boca mesmo.

Na primeira semana - a do treinamento -, eu postei o que comi aqui no blog. Vamos relembrar? Eu fazia só 3 refeições por dia, de café da manhã era cereal (fruit loops) com leite, no almoço era salada (MUITA SALADA) e o que tivesse pro dia e no jantar a mesma coisa do almoço, praticamente. Comprei uma pringles no primeiro dia que durou a semana toda, então de noitinha eu me servia com ela. Eu acho que emagreci nessa semana, mesmo a comida sendo muito gostosa e eu tendo comido bem, eu não tinha tempo pra snacks - no máximo uma barrinha de chocolate aqui, uns salgadinhos ali, mas nada exagerado. Comi pizza e tomei Starbucks em NYC mas tá valendo tbm.


Dai no primeiro weekend com a family foi aquela coisa né, vergonha de comer, jantei, almocei e jantei pizza de novo, nem tomei café pq acordava as 9 e ficava no quarto e jantei comida chinesa, que eles me levaram pra comer nos 2 dias. E fruit snacks, que salvam a pele! A partir da semana que começou, minha alimentação desmoronou - a vergonha tinha passado, eles fizeram compras no domingo e minha host come o tempo TODO (mas ela pode, é magra de ruim). Resultado: eu acompanhava tudo.


Acho que pela novidade de ter tanta coisa gostosa em casa ao mesmo tempo, eu experimentei de tudo. A ÚNICA coisa que eu não gostei até agora foi de grapefruit - achei amargo, mas minha host disse que tava amargo fora do normal, então quem sabe eu goste da normal, mas peguei trauma mesmo.


Meu café da manhã é o mesmo do treinamento: fruit loops com leite. Meu menino é intolerante a lactose, então não tinha leite em casa, mas minha host comprou... o que me espanta é que no Brasil eu geralmente enxia a tigela com cereal, aaqui eu nem enxo metade. Por isso tá rendendo bem! Daí umas 10hs minha host faz café e eu tomo com ela, com um creme de baunilha maravilhoso!


No almoço a gente sempre come as sobras dos jantares anteriores, ou então saimos pra comer. Segunda feira por exemplo, a gente tava na rua tirando meu Social Security então eu comi aqueles chicken nuggets do Mc Donald's com batata frita e chá (DELICIOSO O CHÁ DELES). Falando em chá, eu não bebi refrigerante aqui ainda - exceto por segunda, pra provar uma Coca Cola de Baunilha (???) meio estranha! Mas só bebo apple juice ou chá gelado, sempre!



Daí como a gente passou todas as tardes fora praticamente, as vezes a gente compra uma barrinha de kit kat, reese's, qualquer coisa pra lanchar. E na janta - 6pm - é comida normal mesmo, já comi frango com macarrão, frango assado, tacos, salada de macarrão, peru, tilápia... ela cozinha todos os dias e me liga no quarto sempre que a janta tá pronta pra eu ir lá comer com eles - e eu vou!

E de noite, lá pras 10, eu desço e como qualquer besteirinha... pode ser fruit snacks, chips, qualquer coisa. Agora mesmo (eu escrevi o post na segunda, haha - agora eu to comendo twix LOL) eu to comendo chips tipo doritos, mas sem sabor, com os molhinhos do Mc - barbecue e ranch. Semana passada eu fiz a louca e comia toda hora praticamente, pra provar tudo que tinha por aqui. Minha host comprou um saco enorme de M&m's e eu amo, então toda hora ia lá pegar um pouquinho. Essa semana (ou melhor, hoje por enquanto rs - e permaneceu na segunda mesmo, já descontrolei de novo) me controlei bastante, até porque eu não sei quando vou fazer academia e nem SE vou, porque como eu disse eu não tenho acesso ao carro por uns bons meses e eu não vou pedir pra eles me levarem todo dia depois do trabalho, né? Mas faço a minha parte andando na florestinha aqui todo dia durante 1 hora.

Pra quem não gosta da comida daqui eu acho mais difícil engordar, mas pra quem gosta de porcaria, snacks, tudo frito, igual eu sempre gostei (e o melhor: aqui as coisas são baratas! impossível não sair de uma best buy sem uma barrinha de kit kat) - CUIDADO! Pq um descuido e a gente engorda, eu sou bem irregular, num dia to magrinha no outro gordinha, então tenho que me cuidar mesmo! To aprendendo a viver sem açucar - único lugar que eu coloco é no café, nos chás eu aprendi a tomar sem mesmo. E espero um dia poder ficar sem os famosos snacks, pq se eu vivi uma semana só com 3 refeições e to aqui viva pra contar história, então não deve ser TÃO difícil assim, certo?

Oct 4, 2011

#42

Primeiro fim de semana oficial nos USA foi um sucesso! Nada saiu como o planejado, mas assim é muito mais gostoso né gente? O combinado era na sexta eu ir pra casa da Paola, provar a balada de Bethesda e dormir lá, no sábado turistar com a Agustina (minha coleguinha da Argentina, ja falei dela aqui) e talvez com a Su, que "inventou" de ir pra DC de última hora e não sabia se ia conseguir, dormir em um hostel com ela e no domingo ir no Brazilian Day de DC encontrar a brasileirada que também ia. E tudo isso contando com um sol lindo e quentinho! Mas...

Sexta feira trabalhei até umas 5pm, subi pra arrumar minha mala (que foi na sorte mesmo, joguei tudo dentro, fechei e falei TÁ LINDO! - e no fim das contas nem usei nada, só usei o que comprei) e minha host foi me levar na casa da Paola... eu moro há uns 40min de distância de lá, e no meio do caminho percebi que eu ESQUECI MEU PASSAPORTE EM CASA! Quis morrer né? Falei pra minha host, ela disse que levava no sábado pra mim, fiquei meio assim pq iria ter que ficar em casa enquanto as meninas iam pra balada mas era o que tinha pra noite... Aí ela pensou melhor e resolveu voltar comigo pra casa - mas antes chegou na casa da Paola, largou minha mala lá e me trouxe de volta. O plano era eu pegar o passaporte, ela me largar no metro e eu ir pra Bethesda de metro (a estação fica bem pertinho da casa da Paola). Mas meu host assumiu o comando, pegou o carro e me deixou na casa dela. Foi a primeira vez que eu fiquei sozinha com ele e ele foi me zoando demais, eu já tava me sentindo maior culpada mas ele parecia não se importar - muito. Perguntou se fosse meu pai, se ele faria isso, eu falei que NUNCA! (ou faria pai? hehehehe). No fim das contas ele deve ter chegado aqui em casa umas 11pm.

Lá na Paola estavam uma mexicana e uma brasileira, terminamos de nos arrumar e fomos pra balada, lá encontramos uma amiga delas da Africa do Sul. Fomos a pé, a casa dela é pertinho de tudo e eu já me apaixonei pela city. A balada foi maravilhosa, dancei muito (incomum pra mim) e aproveitei bem. 2am tava fechando (como tudo aqui nesse país) e paramos pra comer uma pizza e finalmente ir pra casa. Tava um friozinho gostoso, eu tava sem blusa e nem passei maus bocados. Chegando em casa recebo uma mensagem da Agustina falando que tava gripada e se sentindo muito mal, que não poderia mais ir pra DC. FAIL! E eu nem sabia se a Su ia conseguir vir mesmo. FAIL AGAIN! Estava sem planos pro sábado.




No sábado a gente acordou 8am porque a Paola tem aula em Georgetown, e carregou a gente com ela. Enquanto ela ficou na aula, a Sara (mexicana) dormiu e eu fiquei lá aproveitando o wi-fi. Comemos por lá mesmo (Subway, ew), encontramos outra brasileira e fomos às compras! H&M, Payless, Forever 21, comemos no MC e eu fiquei $140 mais pobre! Mas valeu a pena, hehe. De manhã a Su tinha mandado mensagem falando que perdeu o bus pra NYC, mas que pegaria outro e só ia chegar as 7pm. O dia de turista tinha ido por água abaixo. Voltamos pra casa da Paola e começamos a nos arrumar pra baladinha.




Até que a Su chegou com outra amiga dela! Tava MUITO frio e chovendo pra caramba, mas a gente fez a cena de filme mais linda do mundo - as duas correndo na chuva, uma em direção a outra, uma com um monte de bolsa, a outra de casaco e chinelo, e demos o abraço mais apertado do mundo! Ai todo mundo terminou de se arrumar e descobriu que tcharam: geral ia dormir na Paola de novo! Nem precisamos ir pro hostel. A baladinha foi free, mas eu não curti pq tava de salto alto novo e meu pé me matou, mas eu fiquei sentadinha dançando com os bracinhos, hahahah! (Tentei tirar o salto, mas o segurança com uma lanterninha só chegou super grosso e PUT YOUR SHOES ON!)






2am, hora de ir pra casa de novo, dessa vez a balada era longe e pegamos o metro (já amo o metro de DC, super easy e prático) e todo mundo capotou na cama - morrendo de frio, deixo claro! No domingo ficamos bem lazy, acordamos 11am e fomos nos arrumar pro Brazilian Day, que era longe pra caramba! No metro a gente se separou, pq a Su e a Camis precisavam ir deixar as malas no hostel (elas só iam embora na segunda de DC) e eu fui com elas pra passar mais tempo com a Su... nisso a Sara e a Paola foram pro festival! Andamos MUITO pra chegar no hostel só pra descobrir que tinham 2 estações de metro mais próximas - mas tá valendo! E eu andando com minha malinha nada leve. A Camis resolveu ficar no hostel, a Paola ligou avisando que o Brazilian Day tava horrível e eu e a Su resolvemos turistar.






Pegamos o metro, descemos em frente ao predio dos National Archives e fomos andando em direção ao Capitólio... Tiramos muitas fotos, conhecemos algumas pessoas, o frio só piorando... aí fizemos o caminho reverso e fomos andando pro Washington Monument... tiramos mais fotos e fomos nos abrigar no Museu do Holocausto (do lado de fora mesmo) pq tava MUITO frio (gente, NINGUÉM entende o frio, eu tava com uma regata, uma blusa de manga, um sobretudo, cachecol de linha, tenis e calça jeans e tava tremendo até os ossos - claro que a chuva não me ajudou muito tbm) e tava na hora dos meus hosts me pegarem lá! Depois de uns 40min eles chegaram e eu vi pra casa - passamos em um restaurante mexicano e no supermercado antes, e esse foi o fim do meu fim de semana!








E o que temos pro próximo? NYC pra comemorar o aniversário da Su no maior estilo rhyca de ser, com direito a jantar italiano no Upper East Side!