Nov 14, 2014

#135

E depois de um tempo que parece uma eternidade, eu voltei. Ou não. De qualquer forma, é bom deixar registrado aqui que sim, acabou, Eu voltei pro Brasil dia 22 de outubro de 2013, ou seja, há um pouco mais de um ano. E em examente um mês, eu tô de volta na terrinha amada. Pra visitar, mas ainda assim, meu coração não consegue se aquietar. Muita coisa aconteceu nos meus últimos meses de sazunidos, muita coisa aconteceu enquanto eu fiquei aqui no Brasil e muita coisa continuou a mesma.Vejamos o rumo que a minha vida vai tomar e dependendo do que rolar, eu volto pra cá. Ou não.

Apr 18, 2013

#134

Oi gente! Que delícia saber que mesmo depois de tanto tempo, ainda tem gente que vinha aqui atrás de posts novos. Dei uma olhadinha nos rascunhos salvos aqui e claro que não me lembro nem da metade, mas tem alguns assuntos que eu quero falar sobre sim. Ainda não sei se junto tudo em um post só ou se faço cada tema separadamente, mas enfim, decidirei sobre isso depois.

O post de hoje na verdade começou em forma de e-mail. No finalzinho de fevereiro, eu fui com minha HF passar cinco dias na FL. Ficamos no apartamento alugado de um amigo da minha HF, em um condomínio fechado que foi só amor. Foram cinco dias de muito trabalho, mas também de muita diversão. E isso vai soar BEM classe média sofre, mas foi o maior número de horas sem wi-fi que eu passei na minha vida (depois que eu descobri a internet, hahaha). E então o que eu fiquei fazendo nas poucas horas off, vocês me perguntam. Eu li! E foi tão gostoso ter aquele tempinho só pra mim, sem ter aquela sensação de checar o facebook e o email a cada cinco minutos.

Mas como eu tinha levado meu notebook mesmo assim, caso o apartamento tivesse wi-fi, eu aproveitei todas as noites quando minha baby já tinha dormido pra digitar tudo o que rolou no dia. Os primeiros dias tem mais detalhes porque tudo ainda era novidade e eu não estava tão cansada, mas nos outros dias, o cansaço foi batendo e as novidades sumindo, mas ainda assim, se preparem que lá vem história. E só pra desmistificar o tabu que é viajar com a HF, eu já adianto: eu adorei, e faria de novo (dessa vez preparada pra batalha, hahaha). Trabalhei o tempo inteiro, mas me diverti como nunca, e tive meu espaço respeitado.

*Eu me refiro aos meus hosts como titio e titia, porque eles me tratam igual sobrinha mesmo e né, é muito amor pra dar e vender! Peguem a pipoca, deitem na cama bem confortável e simbora! Só pra relembrar: H é minha girl de 6 anos, B é meu menino de 4 e L é minha baby de 14 meses. ready, set, go!



diários da flórida - parte I 


já que eu não tenho wifi, e pra depois lembrar dia a dia com detalhes vai ser difícil, eu vou escrever todos os dias no fim do dia (desafio: sem conferir, quantas vezes a palavra ‘dia’ foi repetida na frase acima?) pra poder contar tudo com maior riqueza de detalhes possível. pois bem: acordei as 4:45, depois de ter dormido apenas 4 horas (quem mandou deixar pra fazer a mala de última hora e ainda inventar de tomar um banho?) e fui pro banheiro fazer meu ritual, troquei de roupa e subi. tava todo mundo (titia, titio, H e B) no quarto deles, e L dormindo ainda. daí fiquei naquele vou-não-vou, e resolvi chamar a tia, que pediu pra eu ajudar a H a se trocar (B já estava prontinho, GRAZADEUS) e acordar a L. daí sei que saímos de casa as 5:30 em ponto, eu já estava com as kids no carro, L estava com um humor sensacional, B estava do jeito de sempre e H estava com o reloginho biológico adiantado umas 4 horas, porque não calou a boca. ela perguntou se eu ia dormir no vôo e eu como a pessoa veemente que sou, respondi ‘se você deixar, eu vou’. ela ficou lá na dela e eu encostei a cabecinha no seu ombro e chorei, não, opa, encostei na janela e dormi mesmo. sei que eu pensei que a gente ia pro dulles e depois que passou uns 30 minutos que a gente estava na toll road, eu resolvi perguntar e nããão, estávamos indo pro ronald reagan. então tá, né. chegamos lá e tio foi estacionar o carro, alguém magicamente apareceu com aqueles carrinhos de segurar as malas e foi nos seguindo e eu fui levando L no carrinho e B foi segurando a mão da titia, que ele não queria papo pro meu lado não. fizemos o check-in, fomos pra fila da segurança e lááá atrás, titio chegou. B estava lá sendo o impossível de sempre e eu caguei, fiquei lá L e eu, eu e L. chegou nossa vez de passar as coisas no raio-x, e a ANTA aqui esqueceu completamente da regrinha de colocar o notebook numa tray só pra ele (sem contar o festival de eletrônicos que saiu da minha bolsa né, laptop, kindle, tablet... tava igual promoção das casas bahia). pois minha tray ficou lá presa, com casaco da titia, meus sapatos, minha bolsa e o bendito (!) do laptop. a tray da titia ficou presa também, e teve que ir pra inspeção, mas por causa da diaper bag que tava cheia de baby food. pois eu sei que titia passou na inspeção e eu fiquei lá uns bons 10 minutos (atrasando todo mundo) esperando passarem minha tray de novo. enfim, fomos comer alguma coisa (titia pagou um café pra mim geladinho e e um croissant, toda linda) e o amigo deles chegou com o filho de 14 anos e o amiguinho (a esposa e as duas filhas menores já estavam aqui, eu adoro a esposa dele e ela é super simpática, uma das filhas dela é coleguinha da H). daí nisso titia foi fazer amizade com uma senhorinha que estava por perto (com um poodle mais gracinha do mundo, só lembrei do meu) e nessa hora titio sentou do meu lado com aquela cara de ‘porque ela tá conversando com estranhos/como assim a pessoa é amigável desse tanto a essa hora da manhã/quem precisa de amigos?’, e eu achei lindo porque oi, vem aqui, dá um abraço. daí nessa hora surgiu a revelação que opa, ele não gosta de uma amiga da titia que me trata igual bosta, daí eu disse que opa, eu achei que era pessoal, que ela me tratava igual empregada dela e ele disse que não, ela trata até ele mal, só trata a titia bem. enfim, ficamos lá jogando conversa fiada fora (a hora da fofoca passou) e finalmente fomos pro avião. até então eu já estava sofrendo antes da hora que carregaria L comigo por duas horas, com mais duas kids, uma de cada lado, me atormentando. PENSA na minha animação quando eu vi o car seat e descobri que L iria sentadinha sozinha, linda e leve, junto com a mãe dela? pois a aeromoça não deixou o car seat passar porque aparentemente estava faltando um adesivo (?) que comprovava a segurança (?) do car seat. sentamos, H na janela, eu no meio e B na ponta, aí do lado titia na ponta e L na janela, e titio na frente do B. pois B quis trocar e ficar no meio, daí troquei com ele. depois que o avião inteiro sentou (detalhe pro senhorzinho de uns 70-80 anos que se sentou na frente da L - ele será muito mencionado ainda) a titia foi lá negociar a entrada do car seat. funcionou, porque L foi sentadinha como uma mocinha a viagem inteira (há controvérsias; vide o senhorzinho). pois L, que estava um anjinho, se transformou. a pressão do avião deve ter irritado o ouvido dela e ela chorou O.VÔO.INTEIRO. chorou, gritou, esperneeou, se chutou, chutou o banco da frente (a esposa do senhorzinho), cuspiu na titia, jogou as coisas no chão. uma delícia. ela deve ter cochilado por uns 20 minutos, mas foi isso. e o senhorzinho, coitado, viajou com os dedos enfiados no ouvido. e uma cara de bunda que olha, só ia embora com reza braba. eventualmente titio sugeriu trocar de lugar comigo (porque B estava uma nojeira, o pessoal do café veio e B e H fizeram a festa, eles até largaram a barraquinha lá do nosso lado porque toda hora os meninos queriam alguma coisa. daí titio ficou com dó da au pair que nem mãe é ainda pra ter que aguentar menino birrento em vôo e trocou de lugar comigo). daí fui linda e loira ouvindo musiquinha (mas mal mal ouvi, fiquei meio cochilando, meio bricando com L pra ver se ela se animava, meio fofocando com titio - que toda hora vinha com um assunto qualquer pra fuxicar). ainda por cima o banco do meu lado estava vazio, então foi lindo. depois de duas loooongas horas - com direito a duas idas ao banheiro acompanhada da H, que é uma companheira e tanto -, chegamos na FL. titia se desculpou dez mil vezes com o senhorzinho, que no fim das contas se mostrou bem simpático, e L ficou lá toda flertando com o pessoal que estava saindo do avião. daí descemos, fomos pegar a mala enquanto titio e B iam buscar a mini van que eles alugaram, titia já pegou o telefone e ficou lá fazendo sabe-se-lá-o-que, enquanto eu fiquei distraindo L e H. passou um pouco, chegou titio com o carro e fomos todos lindos pra casa, nos perdemos um pouco, as ruas daqui são terríveis, super confusas de dirigir. e o tempo todo eu achando que estava no brasel, porque olha, muito parecido. daí passamos em um burguer king, eu, que nunca tinha ido no burguer king aqui dos us, fiquei sem saber o que pedir, pedi um sub lá qualquer com fritas e coca (só tomo refri quando não sei o que pedir, ainda mais na pressão de escolher logo, hahahah). passou uns minutinhos e chegamos, é um condominio fechado, com trocentas ruas, lagos, campo de golf, etc etc. chama fiddlers creek (google!) e é bem bonito, mas nada “woooow”. chegamos no nosso apt, é uma casa com 4 portas de entrada, cada uma é um apt. titia já designou os quartos e eu larguei minha mala lá, daí já me ajeitei pra piscina. olha. olha. meu maiô é muito maiô de velho, pelamor. mas enfim, sobrevivi. o clube fica uns 5 minutos dirigindo aqui de casa, daí chegamos e eu já fui pra piscina de neném com a L. nadamos uns 30 minutos, até B veio nadar com a gente, coisa mais fofa. daí L estava insuportável e eu resolvi por ela pra dormir. titia mandou titio ir no carro buscar o stroller e eu fui passear com L, naquele sooooool de rachar. andei um bom tempo, ela dormiu (finalmente) e voltei pra onde titia e as amigas estavam bebendo seus bons drinks. daí titia disse que eu podia fazer whatever i want porque ela ia ficar lá com L. eu que nem tinha pego celular pra ouvir música, kindle pra ler livro, nem nada, pensei “vou nadar”. a questão era: aonde? não ia nadar na piscina lá na frente deles, com as kids, porque invariavelmente eles iam vir pro meu rumo, e eu queria paazz. não ia nadar na de neném, fui nadar na dos velhinhos. catei minha bolsa, minha toalha, pus em outra cadeira e fiquei lá, a única ~djovem~ nadando entre os velhinhos, que só queriam paz e amor. daí deitei na esteira e quase cochilei, mas fui olhar pro rumo da onde o pessoal estava sentado e vi que L tinha acordado, aí o bom senso falou mais alto e eu fui lá, né? titia estava em guerra com L, que não queria comer, não queria colo, não queria nadar, não queria nada. ai ficamos quase uma hora, eu, titio e titia num dilema sobre “o que fazer com L”. aí decidimos que eu e ela viríamos pra casa pra ela dormir adequadamente, enquanto isso titia ia na grocerie store comprar comida porque aqui não tinha NA-DA. eu sugeri ir com ela porque “não vou ter muita oportunidade de sair de casa mesmo”, ela concordou e fomos. ela falou que se eu quisesse alguma coisa, só pedir, porque ela ia comprar só o básico mesmo, café da manhã e snacks, porque almoço e janta a gente comeria fora. daí ela comprou bananas e iogurte pra mim, um cereal MUITO BOM de honey e greek yogurt, e café (todas chora). voltamos pra casa, eu dei banho na L e ela foi buscar o pessoal no clube, daí eu tomei meu banho enquanto ela tomava banho com a H, titio tomava banho com B e aí fui me ajeitar pra sair pra jantar com eles, no que eles dizem que se eu não me importar, eu ficaria aqui com L porque ela estava sem condições de sair pra qualquer canto, e eles me trariam dinner. eu sinceramente achei ótimo, estava cansada, tinha acordado 4:45 da manhã e tava mooooorta. sairam, logo eu pus L na cama e fiquei aqui pensando se lia algo, se assistia um filme, daí decidi que estava muito cansada pra fazer qualquer uma dessas coisas e deitei no sofá com o chromebook na mão pra digitar isso. dormi profundamente (na parte em que eu estava digitando sobre quando saimos do avião) e eles chegaram 9:30 e eu acordei com a voz do B, que já estava na cama (ou seja, eles devem ter chegado, visto eu dormindo no sofá, ninguém pensou em me acordar e foram por os meninos na cama). acordei morta de sem graça, pedi mil desculpas por ter dormido (grazadeus a L não estava chorando nem nada), eles trouxeram os left overs de pizza pra mim (ruim, ruim, ruiiiiiiiim) e eu comi, daí titia passou por mim e deu boa noite e eu esqueci de perguntar que horas era pra começar de manhã no outro dia, porque eles iam sair pra olhar apartamento pra comprar. fui pra cama e dormi na mesma hora, mandei txt pro celular da titia dizendo que como eu esqueci de perguntar o horário, que eu ia dormir com a porta destrancada pra ela mandar os meninos me acordarem quando fosse a hora de eu começar. e caí no sono. 

diários da flórida - parte II 


booooom dia sol, bom dia amigos da rede globo. eu acordei com o barulho/choro das kids lá pras 6~7 da manhã, dormi de novo e às 9 H e B entraram no meu quarto pra me acordar. pularam na minha cama, H sendo linda como sempre, e eu levantei, fui no banheiro me recompor e apareci aqui, titia já estava perto da porta vestida pronta pra sair, daí disseram que voltariam em uma hora (que viraram quase 2 horas) e que a gente iria pro brunch e depois pra praia. L estava tirando a nap matinal dela e B no minuto que os pais sairam, se transformou no monstro de sempre. eu fiquei lá bem ‘whatever’, tomei meu cafézinho numa boa, daí B continuou sendo bad e eu joguei ele no quarto de time out, HAHAHAHA, simples assim. ele chorou, eu caguei e fiquei aqui com H assistindo TV, me trocando pra praia style (eles estavam prontos já). passou um pouco, eu fui lá, ele pediu desculpas e disse que se comportaria, e realmente se comportou. a gente ficou vendo TV, eu ensinei vaca amarela pra eles, a H me ensinou um joguinho de “i spy with my little eye the color...” ai tu diz a cor de algum objeto que tu tá olhando, e os outros tem que adivinhar que objeto é. bem divertidinho o jogo. daí titios chegaram e fomos pro brunch na ilha (marco island). as kids sentaram numa mesa só pra eles, eu sentei entre baby L e titia, e L virou um monstrinho, só chorava, jogava comida em mim, jogava o bico no chão 8932478239 vezes, e o menino de 14 anos estava na minha frente, e ela toda hora jogando comida pro rumo dele e ele me olhando com aquela cara de adolescente revoltado. tentei ignorar a conversa de gente grande do pessoal e tentar “conversar” só com a L. titia me mostrou o cardápio, eu fiquei lá meia hora tentando decidir o que pedir (já tinha pedido um smoothie de morango, a única non-alcoholic bebida), aí me decidi por pancakes com morangos e scrambled eggs (que nunca chegaram, tô até agora esperando). titia pediu um prato pra L de scrambled eggs que vinha, além dos ovos, toast, aquelas batatas gratinadas, sausage e um copinho de frutas. se eu soubesse tinha pedido um prato do menu das kids também, HAHAHAH. daí titia disse pra eu comer os ovos da L então, já que os meus nunca chegaram, eu me reduzi as minhas pancakes e fiquei satisfeita. (embora todos estivessem comendo algo salgado, e eu louca pra comer salgado também, era a única com prato doce. fiquei louca pra petiscar no da L, que só comeu as frutas e ficou satisfeita, mas e a vergonha dos outros me olharem e acharem que “olha lá a nanny, desesperada comendo tudo” - sou dessas. me senti o cocô do gato, inadequadíssima naquele ambiente de gente rica). hora de pagar a conta, titio e um amigo sharearam a conta inteira, quero nem pensar quanto deu. daí titio perguntou pro garçom se a tip já estava inclusa, porque geralmente quando a party é maior que (whatever) pessoas, a tip já vem inclusa. demorou uns 15 minutos nessa de descobrirem se estava ou não, o garçom dizendo que achava que não, titio dizendo que opa, achava que sim. no fim das contas todo mundo só se levantou e eu acho que a tip ficou perdida no mundo imaginário do garçom. entramos no carro e fomos pra praia, aquelas praias particulares, com entrada chiquérrimas e tudo, deixamos os carros na porta, e motoristas foram e levaram pro estacionamento. daí pra chegar na praia a gente passou tipo por uma ponte entre uma floresta (?), um bar e aí finalmente chegamos na praia, tava lotada, todo mundo pegou uma esteira pra si e eu fiquei lá com L, que estava num dorme-não-dorme. titio foi buscar o stroller e eu fiquei lá em pé no sol balançando o stroller pra frente, pra trás... porque não dava pra andar na areia, né? todos os adultos pegaram as cadeiras e foram sentar lá com os pézinhos molhando no mar, e eu fiquei pra trás com L, até que resolvi por a esteira debaixo do guarda-sol e deitar e ficar balançando ela no conforto da esteira. funcionou, um pouco (tipo uns 40 minutos, hahaha) depois ela dormiu e eu peguei meu kindle (dessa vez fui preparada) e fiquei lá lendo, titia veio dizer que eu podia fazer o que eu quisesse, que ela ficava de olho na L, aí eu disse que tava de boa lá lendo. uns 40 minutos depois, vem B e uma das filhas de uma das amigas brincar perto da gente, L acordou e eu fui atrás da titia pra ver o que fazer. nisso a amiguinha que estava com B SU-MIU (mas eu só ia saber disso uns minutos depois). titia disse que eu podia descansar, nadar, fazer whatever, e pegou L. eu fui nadar um pouco, mas mal fiquei 5 minutos na água, tava super gelada, nem tinha onda e nem era tão fundo, mais tarde titio me contou que é porque não era exatamente o mar, porque como a gente estava no golfo do méxico, alí a água era mais calminha. então tá, né? voltei pra esteira e fiquei lá lendo de boa, quando notei a comoção entre os adultos, e aí que descobri que a menina tinha sumido. todo mundo correu pra uma direção, eu fiquei lá olhando as kids brincarem e L voltou pro meu colo, até que uma mulher que estava sentada perto da gente disse que a última vez que viu a tal menina, ela estava andando sozinha pra uma direção lá, daí titia e uma das amigas correram e enfim, um tempo depois acharam a tal menina. daí nisso L já estava nojentinha de novo, eu e titia fomos tentar fazer ela dormir de todo jeito, até titia levantou pra balançar o stroller, mas nada funcionou. daí titio veio e pegou ela no colo e foi levar ela pra água, e eu voltei a ler. daí (essa parte é bem confusa porque nem eu mesma entendi porcaria nenhuma): aparentemente ano passado quando eles vieram pra praia, uma mulher doida-bêbada-criativa (uma hippie que vaga pelas praias, pelo que me contaram) veio conversar com eles. as kids se encantaram por ela, que contava um monte de histórias, que ela era meio bruxa, meio sei lá o quê, enfim, ela deu um cristal pra cada uma das kids e no cristal tinha uma parte da alma (?) dela (eles a chamam de soul sorcerer) e esse cristal tinha que ficar aqui na FL, se fosse pra VA, a alma morria. também tem que ficar protegido do sol, senão a alma vai embora do cristal. enfim, a mulher ficou lá entretendo as kids, contando histórias etc. daí esse ano as kids queriam ver ela de novo, daí um dos pais de uma das kids foi atrás dessa mulher, e eles pagaram $60 (!!) pra ela ir lá conversar com as kids de novo. passou um tempo, ela chegou naqueles carros de praia que os salva-vidas dirigem, GENTE, a mulher é toda louca mesmo, hahahaha. daí todas as kids se agruparam ao redor dela, eu e titia fomos lá observar também, a mulher ficou lá contando um monte de abobrinha, o pai que pagou o dinheiro pra ela ficou lá dando corda e enfim, loucura. daí titio veio com L com a fralda toda suja de areia e eu e titia fomos lá trocar, nisso parece que a mulher falou não-sei-o-quê que ofendeu uma das amigas da amiga da titia, que a gente encontrou lá na praia, porque a mulher é toda cristã, as filhas vão pra escola católica e NINGUÉM ME CONTA O QUE ACONTECEU com detalhes, enfim, rolou um climão lá, parece que nem iam mais pagar a tal da mulher porque ela ofendeu a outra. não sei contar o que houve porque eu só peguei comentários picados, mas enfim, depois disso a gente foi embora. no carro H e B dormiram, e a gente tinha reservations pra janta, mas titia perguntou se eu não me importaria DE NOVO de ficar em casa com L, que estava again sem condições de sair pra canto nenhum. chegamos, eu fui dar banho na L e a H resolveu entrar na banheira também, e B decidiu vir, só que B estava um NO-JO, chorando, gritando, enfim. os dois ficaram lá brigando por um spot na banheira e eu fiquei lá de boassa dando banho na L, tirei ela da banheira e titio veio assumir os dois filhos. dai uns 30 minutos depois, eles estavam saindo, titio me mostrou o cardápio de um lugar aqui perto que entregava comida, eu escolhi, ele ligou e pediu pra mim um sub de steak & cheese, fries e uma coca. daí saíram, eu fui por L na cama e fiquei aqui lendo mais até a comida chegar (o que demorou 1 hora). a comida chegou, o entregador LINDO ganhou uma boa tip ($8) e eu comi e tomei banho. nisso L acordou umas 2x, mas logo voltou a dormir e eu fiquei de boa lendo até umas 9 e pouco quando o pessoal chegou. ajudei a por todo mundo na cama, dei beijinho de boa noite e perguntei pro titio se ele sabia que horas eu ia começar hoje, aí ele disse que eu podia dormir até umas 10, nisso titia apareceu e disse que eu podia ter a manhã off, que eles iam levar os meninos pra pool e que aí de tarde eu ia com eles, já que eu teria que olhar a tchurma toda à noite, que eles iam sair pra balada. dei boa noite, tchau e bença e fui pro quarto, pensei em ler mais um pouco mas estava tão cansada que só dormi. 

diários da flórida - parte III 


dormir a manhã inteira, né? em que mundo, senhor? acordei às 7 com choro/grito do B e da L, daí fiquei nesse dorme-não-dorme até as 9, quando eles finalmente sairam. levantei, tomei café e fui tomar um banho que eu precisava depilar again, e fiquei aqui lendo. daí às 10:30 titio apareceu aqui com L toda cagada e disse que eles iam pra casa do amigo deles, que se L poderia ficar aqui e tirar a nap dela, que mais tarde eles me buscariam pra gente ir pra pool. ele trouxe uns mini donuts do dunkin donnuts (que fica umas 2 milhas daqui). daí ele disse que quando chegassem no amigo dele, ele ia me pagar, e me pagariam extra pela semana (veremos quanto é esse extra...). perguntei se eles não tinham ido ainda pra piscina e ele disse que não, que só estavam driving around (eu queria ter ido, poxa, adoro drive around). daí agora estou aqui, L já está dormindo há um bom tempo, eles logo devem chegar e aí veremos. tô com medo de perguntar se à noite eu só vou olhar as minhas 3 kids ou se tem mais, eu sei que a mãe de uma das kids contratou uma babysitter pras kids dela (uma de 3 anos, uma da idade da H, o menino de 14 e o amigo dele), mas não sei o outro casal (a menina que sumiu na praia, que deve ter uns 5, e o irmão dela que deve ter uns 2~3). (repare que eu não sei o nome de ninguém, HAHAHAH). enfim, vou por o chromebook pra carregar e continuar lendo até a hora do pessoal chegar, woohoo. mais tarde eu volto!
bom, são 8 da noite e tá todo mundo na cama! titia veio buscar eu e L lá pra 1 da tarde, daí fomos pra piscina. assim que eu cheguei lá eu fui ao banheiro e surprise, o short que eu estava usando rasgou na bunda. e eu nadei com L um pouquinho (uma hora mais ou menos) na piscina com os kids mais grandes, e os pais assistindo a gente. daí L ficou com sono, eu coloquei ela no stroller e fui levar pra passear, mas ela não dormiu. daí voltei e fiquei lá balançando o stroller, debaixo daquele sol QUENTE de morrer, até que titia resolveu levar ela pra dar uma volta, nisso H estava lá com a gente porque ela abriu o olho dentro d’agua e ardeu, daí assim que titia saiu com L, eu entrei na piscina com H, B, e as duas amiguinhas da H. só sei que eu nunca mais saí dessa piscina (era a de kids), só brincando com essas meninas. um outro amiguinho deles que também está aqui foi brincar com a gente, enfim, brinquei com umas seis kids de uma vez. L sumiu pra sempre, ficou com titio a tarde inteira, não dormiu na-da, e eu fiquei lá brincando com as kids de todo mundo, e os pais todos lindos sentados na esteira bebendo os bons drinks deles e observando a gente brincar. 5 e pouco a gente se aprontou pra vir embora, a mãe das duas meninas me agradeceu um monte de vezes por ter brincado com as kids dela, titia e titio não deram uma palavra (de certo era mais que minha obrigação né) e viemos embora. B dormiu no carro, daí chegamos, eu dei banho na tchurma toda, titios sairam (não sem antes comprar dinner pra gente - a mesma coisa de ontem, pasta pros kids e um sanduíche pra mim, que eu mal mal comi) e pus L na cama, daí a janta chegou, eu e os kids comemos e eu deixei eles aqui no sofá cada um com seu respectivo iPhone e fui tomar banho. quando terminei e pus pijama, B já estava dormindo, daí pus ele na cama e deixei H assistir um episódio de good luck charlie no iPad, e pus ela na cama. não sei se ela ainda está acordada, porque ela ficou com medo e eu dei o iPhone dela pra ela brincar um pouco, já já devo ir lá olhar. L acordou duas vezes durante a noite, eu só fui lá e dei o bico e ela voltou a dormir, agora vou ler mais um pouco, e ainda nem sei qual o plano pra amanhã. tomara que a gente vá pra praia pra eu poder ter um tempinho livre e ficar lendo, já que hoje a tarde eu não li nada. ah, e titia disse que titio me pagou e colocou um ‘extra’, porque ‘com certeza eu ia passar das 45 horas em algum ponto do weekend’. deu vontade de responder que ‘oi, meu amor, eu já passei HÁ MUITO TEMPO.’. de certo ela não considera o tempo no avião horas trabalhadas, nem o tempo que eu fico aqui com as kids dormindo. por bem ou por mal, pedi pro B (esse B é o bobby, tá?) checar meu saldo e bom, me pagaram $350 - $200 da semana e $150 extra, o que vejamos, por $15 a hora, são 10 horas extras trabalhadas. segunda e terça eu trabalhei 10 horas cada dia, quarta eu trabalhei 15 horas, ontem eu trabalhei umas 10, hoje eu trabalhei das 10:30 da manhã até agora, provavelmente eles devem chegar daqui umas 2 horas, então colocaremos que trabalhei 12 horas, sendo que não tive nenhum break at all. ou seja, os 150 cobrem até hoje, amanhã e domingo trabalharei ‘de graça’, oh céus. mas né, tenho que agradecer o ‘extra’ que me deram, tão bonzinhos. quero nem pensar no quanto mais eu poderia ganhar por amanhã e depois, que eu fico com raiva, mas enfim, melhor 150 do que nada né. meu um dia e meio off foi pro saco também, mas tá tudo muito bem, tá tudo muito lindo, ao menos vim pra cá de graça, embora eu praticamente não tenha comido fora nem pedido nada durante o dia, eles estão pagando, então tá tudo ok. vou ler meu livrinho que tá muito bom, e amanhã volto com mais. uns 20 minutos se passaram, fui conferir se H estava dormindo e ela ainda estava brincando, mandei desligar o iPhone e ir pra cama e ela foi lindamente. titio e titia chegaram umas 10 se não me engano, daí a L acordou umas vezes porque a white noise machine parava de funcionar por causa das pilhas, então titio saiu pra ir comprar mais, na calada da noite. eu fui pro quarto decidida a ler mais, li só um pouquinho e dormi. 

diários de flórida - parte IV 


booom dia braseel. hoje titia me deixou dormir até mais tarde de novo, acordei as 10~11 já preparada pro último round. titios saíram pra ir olhar o apartamento vizinho (que eles provavelmente irão comprar) e eu fiquei com os três, L comeu um pouco, os outros dois já estavam prontíssimos pra piscina e logo menos os titios chegaram. a galera do flamengo todinha estava em um jogo de baseball, então fomos só nós pra piscina. chegando lá, já coloquei L na piscina de neném e fiquei nadando com ela, H e B entraram comigo e titia entrou também. nadamos um tempinho, daí titia e os dois maiores foram pra outra piscina, que tem um escorrega, e eu fiquei com L na de neném. acho que uma hora depois todo mundo saiu da piscina pra ir comer, eu pedi um sanduíche super gostoso e fiquei lá dando fruta pra L. H e B comeram e foram nadar na piscina de frente pra nós, e eu, titia e titio ficamos lá conversando. titia me perguntou em-detalhes sobre meu visto, situação, o que farei da minha vida e o que é possível. considerou até eu ir pro brasil renovar meu visto pra poder sair e voltar, eu expliquei tudo, valores e o quanto era difícil. e ela louca pra ir pro brasil e me carregar junto, e eu só ‘olha, eu posso até ir, mas eu fico por lá e não volto mais’. abri meu coração que não sei se quero casar, titio disse que sou muito nova, contei da idéia de escrever pra uma revista sobre os cantinhos aconchegantes da américa, ela achou lindo, enfim, foi muito amor. daí comentei do show que eu quero ir (e que eu vou! semana que vem na FL, woohoo), ela olhou no calendário e no weekend do show, titio vai pra seattle e ela ficará aqui a mercê. enfim, daí depois de quase 1 hora de conversas amor, as kids vieram pedir pra ela levá-los na hot tub (que eu estava LOUCA pra ir, mas morta de vergonha). nisso L ainda não tinha dormido, e eu tava lá balançando o stroller dela, daí disse que eu levava as kids e ela ficava com L. fechado. fui com as kids pra hot tub (que só tinha velho) e elas sentaram na escada um pouco, pro corpo ir se acostumando com a temperatura, sabe? nisso eu fui contando pra elas de caldas novas, que tem um vulcão e a água da piscina era sempre quente assim, e eles ‘ai, eu quero ir’. nisso uma velhinha que estava lá, vendo as coleguinhas dela vindo pra hot tub, falou no tom mais mal educado que tu puder imaginar se ‘tinha como tirar as crianças da escada, que escada não era lugar de sentar, que nem sabia que que criança queria em hot tub’. gente. GENTE. só olhei com uma cara de bunda pra ela e falei que sure, eles estavam lá porque a água era muito quente pra eles jump de uma vez, mas que sem problemas, eles iam sair (isso porque a escada era larga o bastante pras coleguinhas dela entrarem sem problemas.) nisso os dois sem entenderem nada, eu pus do meu lado e a velha ficou lá encarando com cara amarrada, eles falando que queriam ir pro brasil também não deve ter ajudado, hahaha. falei pra gente ir pra piscina que eu pegava eles no slide e eles se animaram, daí nas próximas 2~3 horas, eu fiquei brincando com eles, titio entrou na piscina depois de um tempo e ficamos os quatro brincando, estilo família feliz. titia tinha levado L pra casa pra ela dormir, ela foi andando então nós ficamos com o carro. daí assim que voltamos pra casa, os amigos do titio chegaram do jogo e estavam indo pra piscina. nisso eu já tinha dado banho nas 3 kids, enfim, H e B colocaram a roupa de banho de novo e foram com titios pra piscina, eu fiquei com L que logo dormiu, comi os left overs do meu sub da noite passada e fiquei lá lendo (assisti uma meia hora do kim and kourtney take over miami e choquei com quanta besteirada - mas quase não consegui desligar a TV, ô programa viciante hahahha. khloe PIRANDO por causa de um café lá, largou a scooter no meio da rua, enfim, só amor.) daí li até umas 10 quando titios chegaram com as kids, dei boa noite e fui arrumar minha mala, que no outro dia tinha que acordas as 8 pra ajudar todo mundo se ajeitar pra ir embora. 

diários de flórida - parte V 


bom dia, último dia de ~férias~. acordei 7:30 e ainda bem, porque passei quase 20 minutos no banheiro fazendo ~necessidades~. minha mala já estava linda e pronta, só faltava por o pijama, daí me arrumei e fui pra sala, L estava o horror, B e H também estavam chatinhos que só. saímos de casa as 9, passamos no suposto apartamento que eles vão comprar e é bem legal, menorzinho que o que nós ficamos, o quarto de visitas (que seria o que eu iria ficar, caso a gente volte lá) fica longe do banheiro, então dessa vez não posso me enrolar na toalha e sneak pro meu quarto, porque a sala de tv fica entre o banheiro e o quarto. enfim, não morro por causa disso. daí passamos no dunkin donnuts, eu pedi um grilled cheese e um café, esqueceram de dar o café e eu fiquei com água na boca. daí quase 1 hora depois, chegamos no aeroporto, eu fui tomar um coffee no starbucks com a H (ela de acompanhante) e ela ficou lá enchendo o saco, gente, como essas kids estavam chatas. entramos no avião, olha, não sei se é porque o avião era pequeno, mas a primeira classe era bem ‘meh’. sentei na primeira fileira com - tá preparada? - L. sofri por antecipação porque se o vôo fosse 10% igual à ida, eu estava f*dida. GRAZADEUS ela dormiu metade da viagem, e eu pude ler lindamente. titia sentou do meu lado com B (eram dois assentos pra cada row) e H sentou atrás com uma menina, e titio sentou lá atrás na classe ‘de pobre’. daí L acordou (B também, porque eles dormiram o mesmo tanto) e ficou um pouco chatinha, mas nada comparado ao festival da ida. o vôo foi super rápido, logo aterrissamos e titio passou no mc donalds no caminho. AH, o caminho: pegamos traffic logo na saída do aeroporto, daí titio simplesmente SUBIU NA GRAMA do lado esquerdo da pista e fez um u-turn pra gente ir em outro caminho. assim, como quem não quer nada. diz ele que não estava no mood pra traffic. então tá, né. chegamos em casa e eu logo desci, fui ao banheiro e saí pro dulles town center, porque um dos meus alargadores quebrou e eu não quero que o furo feche. o caso do shopping é outra novela, mas digamos que eu PERDI o primeiro que comprei em algum lugar do shopping, e voltei depois pra procurar e lógico que não achei, comprei outro (ao menos o cara me deu $2 de desconto) e no fim das contas, a merda nem me serve. só alegria, brasil.


E esse foi meu relato das férias na FL. Esse weekend meus fofos estão indo pra lá mobiliar o apartamento que compraram, e eu vou ficar com as kids amanhã overnight. Daí na sexta a avó deles vem e fica o weekend com eles. E no weekend que vem quem vai pra FL sou eu, pro tal show que eu comentei alí em cima, vou com a Noelle rumo à minha primeira road-trip! Vou dirigindo o carro do Bobby e nós vamos dormir na casa da Su, que vai no show com a gente. Só alegria pra esse fim de mês :)

meu quartinho na FL

eu na praia pagando de gatinha

a praia com a água mais gelada do universo

Apr 4, 2013

#133

como voltar a escrever depois de tantos meses longe? sobre o que falar, o que nao falar, a quem falar? enfim, misteriosamente tenho recebido alguns comentarios aqui no blog, inboxes no facebook e coisa e tal pedindo pra eu voltar. o povo quer saber, entao aqui estou.

nao sei quando decidi parar de escrever aqui. a vida estava boa, tava tudo muito bem e tudo muito lindo, e chegou um momento em que postar no blog era visto como uma obrigacao. 'deixa eu ir ali atualizar mamae sobre o que esta acontecendo na minha vida'. e eu fui perdendo o gosto, fui perdendo o jeito, a vida foi tomando conta e eu deixei. tenho uns dez posts no rascunho com temas estilo 'falar sobre o halloween e sobre coisa e tal', mas nenhum desenvolvido. eu nao me lembro de metade das coisas que eu rascunhei por la, e acho que esse eh um dos motivos que eu quero voltar a escrever aqui. pra poder ter um registro, pra eu saber o que anda acontecendo na minha vida. porque as vezes eu preciso ler algo que escrevi pra atinar alguma coisa.

mas de outubro pra ca, o que mudou? nao muito. a vida continua a mesma, eu continuo sendo au pair na mesma host family, o namoro ta ai firme e forte. eu conquistei uma independencia pessoal pois desde novembro, tenho um carro so pra mim. meu bf tinha o carro e um truck que ele deixava de enfeite e sempre vinha com a conversinha de 'um dia eu vou consertar e comecar a dirigir ele'. um dia ele ficou com preguica de me trazer em casa, falou que eu podia dirigir o carro dele pra ca e usar durante a semana, e devolver na sexta seguinte. estou com o carro ate hoje :) ele consertou o truck, nao quer nem saber do carro mais e se refere a ele como 'meu carro'. entao ta, ne?

e o que isso significa na minha vida? que eu posso sair pra onde quiser, quando quiser, sempre que quiser. fico off e nao preciso pedir pelo carro de ninguem, nao preciso dar satisfacao da onde estou indo nem quando vou voltar. eh uma liberdade sem precedentes, e eu nao consigo me imaginar sem um carro de novo. ao menos enquanto moro aqui. hoje em dia eu trabalho com esse carro, levo minha baby no medico, na biblioteca, no parquinho, quando estou com os outros 2 tambem levo em diversos lugares. eles ficam espremidinhos atras mas a gente se ajeita.

e querendo ou nao, essa liberdade me fez mais feliz ainda. porque por mais que eu ame minha hf, tem aqueles dias em que eu nao quero ver a cara de ninguem, nao quero ouvir kid gritando ou batendo na minha porta. entao eu simplesmente saio. to afim de ir ali no quiosque da redbox alugar um filme? vou, pego e volto. sem ter que pedir 'deixa eu usar o carro por dez minutinhos so pra buscar um filme?' e se eu decidir comer fora, ou ir passear na target, ou ir visitar a belle, eu simplesmente vou. sem ter que ligar pra avisar/pedir que eu fique com o carro mais um pouco. eu nao sei e nao consigo imaginar como seria ter que pedir pra esse tipo de coisa, ja que eu me acostumei a fazer as coisas do meu jeito, entao ja digo que sinto muito pelas au pairs que tem que dividir o carro com a hf ou pedir pra usar sempre, mesmo quando o carro eh so da au pair.

outra coisa que mudou foi minha relacao com minha baby. no comeco eu claro, gostava dela, mas nao amava. amor se constroi com o tempo, e eu ainda estava de homesick do meu baby na outra familia. entao eu me fechei a ela, e ela naturalmente tambem deve ter pensado 'quem eh essa moca que veio tomar o lugar de mamae, que sempre ficava comigo?'. hoje em dia eu mato e morro pela minha nenem linda. eu sou imensamente apaixonada por ela, e me excito em qualquer coisinha nova que ela faz. a mae nem liga mais, coitada, ja passou por isso por duas vezes com os outros filhos, mas eu fico igual mae de primeira viagem. ela comecou a falar algumas palavras e a cada conquista, eu estou la tirando fotos, fazendo videos e chorando junto. nao consigo imaginar o dia em que nao serei mais responsavel por ela, mas por enquanto eu ainda tenho mais seis meses de novas descobertas.

e falando nisso, eu cheguei ao ponto da frustracao ao ser au pair. estou falando do meu menino de 4 anos. chegamos na fase em que o meu kiddo da primeira familia estava quando eu cheguei la, e eu - god forbid me -, nao gostava dele. ele era malcriado, respondao, ignorante e atrevido. e meu B chegou nessa fase, e eu estou pra me descabelar. primeiro porque foi quase um ano de autoridade criada por mim que simplesmente sumiu. segundo porque eu conheci o lado lindo dele, e nao consigo imaginar o quao forte a transformacao foi. ele nao me respeita mais, nao me escuta, eu preciso repetir a mesma coisa 436346...65654 vezes, ele comecou a me responder e enfim, esta terrivel. e eu estou quase sem esperancas, sofrendo antecipadamente pelos dois meses com ele em casa. mas o que me deixa mais triste eh que enquanto na primeira familia meu kiddo era devidamente disciplinado, aqui ele se coloca na posicao de vitima. conversei com minha fofa ontem sobre isso, e ela disse pra eu mudar minha atitude. pra fazer o famoso 'foque no positivo, nao foque o negativo'. ao inves de mandar ele clean up, ou fazer qualquer outra coisa, vou ter que vestir minha armadura de animadora de circo e dizer que 'opa, voce eh tao bom em (insira aqui a tarefa que eu quero que ele desempenhe), nao quer me ajudar aqui nao?'. ou seja, vou ter que motivar uma crianca a fazer aquilo que ele deveria fazer por SER uma crianca. brincou? agora eh hora de limpar? vamos la trabalhar toda uma motivacao do PORQUE ele precisa limpar, PORQUE ele deveria limpar e qual vai ser o reward dele se ele limpar. eu nao consigo entender como isso vai ser bom pra ele no futuro, porque eu aprendi quando crianca que eu tinha que fazer porque mamae/titia/papai/vovo mandou e PRONTO. que se eu quisesse algo, eu tinha que merecer. e que se eu fosse mal educada, eu iria ter uma punicao. e infelizmente aqui em casa o maximo que acontece sao quatro minutos sentado na escada.

e isso cai naquela questao de que au pair nao esta aqui pra educar, e sim pra fazer a vontade da crianca. so que eh foda voce nao ter o poder de educar a crianca, mas eh voce quem vai ter que lidar com a bitterness dela. eu me controlo e seguro a vontade que da de jogar a crianca no quarto e deixar de castigo por duas horas e penso que um dia, com meus filhos, eu vou poder aplicar o metodo que eu acho adequado pra educa-los. e isso que mantem minha sanidade, de pensar que daqui seis meses eu nao preciso mais aguentar birra e malcriacao de crianca que nao eh minha, e que um dia se meu filho tiver a mesma atitude, sera punido da forma como eu achar melhor. grazadeus meu bf tambem pensa como eu, ja apanhou muito na vida e aprendeu que crianca nao tem que querer isso ou aquilo, que nao tem que ser chantageada com doces e chocolates pra fazer tal coisa e principalmente, que um time out de 4 minutos nao resolve nada.

eu nao vou prometer que escreverei todos os dias, todas as semanas ou todos os meses. prometo que vou atualizar os posts no rascunho, que vou tentar escrever sobre algumas coisas que rolaram nos ultimos meses e tal, e dai veremos se voltar a postar aqui vai ser algo frequente. eu tenho alguns muitos emails escritos de uma forma bem pessoal sobre alguns fatos que rolaram, vou ver se os destrincho um pouco e faco virarem posts. eu nao me sinto mais na posicao de dar dicas de primeira viagem pra au pairs porque tanta coisa ja mudou no processo que eu nem sei mais. mas prometo que venho sempre compartilhar meu ponto de vista sobre diversos assuntos, relacionados ou nao ao mundo auperiano. eu me desliguei muito dessa comunidade de au pair nos ultimos meses, e foi uma das melhores coisas que eu fiz, ja que passei a me preocupar menos em ser sempre a helpful. porque eu tenho disso, de entrar no problema dos outros e tentar resolver, entao eu sempre tentava dar tips e dicas e isso ou aquilo, e agora eu vivo a minha vida de au pair, que mesmo nao sendo sempre flores, vai muito bem obrigada :)